Simbolos JMJ já estão na Diocese do Porto
01/10/2022 19:57 em Novidades
  • Vígilia de Oração na Receção dos Símbolos JMJ na Diocese do Porto

Hino à Cruz de S. Daniel Comboni (P. Paulo Emanuel, MCCJ)

 

 1. Realizou a obra redentora

    O Salvador do mundo com a cruz

    Que derrubou os templos profanos

    E se tornou o altar do mundo.

 

A Cruz é força de Deus,

Manifestada em Jesus!

E Comboni compreendeu

Que só nela o Reino crescerá. (2)

 

2. A redenção realizou-se na Cruz,

    Entre as dores nasceu e cresceu.

    Com sua força a terra da Nigrizia,

    Em terra santa se tornará.

 

3. O Nazareno suspenso no madeiro,

    Em seus braços a todos acolheu

    Seu coração aberto e trespassado,

    Manifestou o amor de Deus.

 

4. Entre as ruínas vimos reluzir,

    A cruz da esperança redentora.

    Pois Jesus Cristo ao ser levantado,

    Todos os homens chamou a Si.

 

 

Recebei, ó Senhor

Recebei, ó Senhor, os meus medos

e transformai-os em confiança.

Recebei, ó Senhor, os meus sofrimentos

e transformai-os em crescimento;

Recebei, ó Senhor, o meu silêncio

e transformai-o em adoração.

Recebei, ó Senhor, as minhas crises

e transformai-as em maturidade.

Recebei, ó Senhor, as minhas lágrimas

e transformai-as em oração.

Recebei, ó Senhor, a minha cólera

e transformai-a em intimidade.

Recebei, ó Senhor, a minha falta de coragem

e transformai-a em fé.

Recebei, ó Senhor, a minha solidão

e transformai-a em contemplação.

Recebei, ó Senhor, as minhas amarguras

e transformai-as em calma interior.

Recebei, ó Senhor, os meus desejos

e transformai-os emesperança.

Recebei, ó Senhor, todos os meus instantes

e transformai-os em graça para todos.

 

 

Palavra de Deus  (Rom 8,35-38)

Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada?Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia; somos reputados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.

 

Comentário breve

A Cruz é o lugar da vitória de Cristo. Do alto da sua Cruz, o Filho de Deus revela a malicia do mal em cada um de nós, mas também nos atrai a si, como pecadores, revelando-nos o amor do Pai que o enviou. Morrendo sobre a cruz, Ele oferece o sacrifício que apaga o pecado do mundo e dá graças ao seu Pai juntamente com todos os redimidos.

Para S. Daniel Comboni, a Cruz é tema que inspira e ilumina toda a sua ação missionária e evangelizadora na África Central do século XIX. Para o missionário não há possibilidade de anúncio eficaz sem a identificação com a Cruz de Cristo. Por isso a Cruz torna-se a sua “esposa indivisível”, “único e verdadeiro conforto”. Sem a Cruz, disse escreveu Comboni, a obra de Deus não pode ser implementada: “As obras de Deus nascem e crescem aos pés da Cruz!”

É esta convicção que está expressa no canto inicial deste momento de oração, o Hino à Cruz de S. Daniel Comboni. Escreveu: “A cruz tem a força de transformar a África Central em terra de bênção e salvação. Dela brota uma força que é doce e que não mata, que renova as almas e que desce sobre elas como um rocio restaurador, recolhendo todos os seus eleitos no seio da Igreja.”

 

 Nada Temo (Banda Missio)

 

Oração do Abandono (Carlos de Foucauld)

Meu Pai,

Eu me abandono a Vós:

Fazei de mim quanto Vos apraz;

Por tudo o que fizerdes de mim,

Eu vos agradeço;

Estou pronto para tudo e aceito tudo;

Cumpra-se em mim a Vossa vontade

E em todas as criaturas;

Nada mais desejo, meu Deus,

Nas Vossas mãos confio o meu espirito;

Dou-Vo-lo, ó meu Deus,

Com todo o amor do meu coração,

Porque Vos amo,

E sinto no meu coração a necessidade

De dar-me,

De pôr-me nas Vossas mãos sem reservas,

Com infinita confiança,

Porque Vós sois o meu Pai.

Amén.

 

Oremos

Senhor Jesus, Deus de Amor na Cruz:

Pedimos-te a força de ser, entre os outros, como aqueles que servem, sempre prontos a defender e proteger os fracos e indefesos. A Tua Cruz seja para nós o aviso para evitarmos toda a habituação ao mal, às injustiças, às crueldades, à indiferença perante os gemidos dos pobres que estão sob o peso da Cruz. Vós que viveis e reinais pelos séculos dos séculos.

 

Mãe, Maria (Banda Missio)

Mãe, Maria

Guia do meu caminhar

Luz que me guia

Mãe, Maria

Estas comigo em todo o lado

Todos os dias

 

1. Sigo o meu Caminho

    Marco pegadas na areia

    Nada temo

    Contigo a meu lado

    Sem dúvidas avanço a cada dia

    Mãe do céu , és tu Maria

 

2. Subo as montanhas

    Corro todos os trilhos

    Nada temo

    Contigo a meu lado

    Subo sem duvidar a cada dia

    Mãe do céu, és tu Maria

 

Estas comigo em todo o lado

Guia do meu caminhar

Estas comigo em todo o lado

Todos os dias, Maria

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!